Homem acusa Rondão Almeida “de agressão”

Américo Ramalho (na foto), natural de Vila Boim, acusa Rondão Almeida de alegada agressão no decorrer do almoço da idade de ouro, esta quarta-feira, dia 5.

O homem que se afirma apoiante do Partido Socialista, acusa Rondão Almeida de lhe ter dado “um golpe na cara depois de não o ter cumprimentado. O senhor Rondão Almeida, depois do discurso, passou praticamente por todas as mesas a cumprimentar as pessoas. Passou por mim e não me cumprimentou. Passou cerca de meia hora e quando o senhor presidente passa novamente, provavelmente para ir embora, eu interroguei-o. Ele começou a argumentar e o que eu lhe disse, que talvez o tivesse chateado, foi que nunca fugi do PS para formar qualquer partido ou qualquer organização à parte para concorrer contra o PS, nunca andei à procura de nada para me orientar. Quando lhe disse isso, ofendeu-me em palavras, mandou-me para a p*** da minha mãe e deu-me um golpe na cara que me fez cair os óculos. Lá o agarraram e a coisa ficou por ai”.

O homem diz-se afetado na sua dignidade, garantindo que está “a pensar apresentar queixa na GNR. Em quase 70 anos que tenho, foi a primeira vez que um homem chega ao pé de mim e me disfere um golpe na cara, só por eu estar contra a sua ideologia política. Depois das eleições, o meu dever é cumprimentá-lo e respeitá-lo como presidente tal como ele tem que respeitar os cidadãos. Mas isto é lamentável. Nem é atitude de presidente”.