Rondão Almeida considera que os moradores da Quinta do Paraíso “tinham razão”

A alteração da Estratégia Local de Habitação do concelho de Elvas foi aprovada, por maioria, em Assembleia Municipal, mas com a condicionante de serem retirados os 30 fogos do projeto da Quinta do Paraíso.

Rondão Almeida, presidente da Câmara de Elvas, explica que depois da reunião que realizada pelo município, no Auditório São Mateus, o executivo percebeu que “os moradores estavam preocupados”. “Considerámos que eles tinham alguma razão, por isso trouxemos, para a Assembleia Municipal, a proposta para retirada do projeto da construção dos 30 fogos na Quinta do Paraíso, que foi aprovada”, adianta o autarca.

O presidente revela ainda que, que “na Estratégia constavam um conjunto de outras edificações, todas elas foram aprovadas, à exceção da Quinta do Paraíso”.

De recordar que na passada semana, foi entregue ao presidente da Câmara, por parte dos moradores da Urbanização da Quinta do Paraíso, em Elvas, um abaixo-assinado, contra a construção desses 30 lotes de habitação social, um projeto que agora foi retirado da Estratégia Local de Habitação do concelho.