“Financial Times” destaca Cáceres como a cidade do ano

Foto: El Periodico Extremadura

O jornal “Financial Times”, nas suas páginas dedicadas a Cáceres, define esta cidade como “uma cidade medieval fantasma em Espanha”. Medieval devido ao seu centro histórico com séculos de história e fantasma porque, no mês em que este diário britânico visitou a cidade, no início do verão, Espanha tinha acabado de sair do estado de emergência e as restrições de mobilidade ainda estavam em vigência.

Foi precisamente o primeiro, o legado centenário do seu centro histórico e a envolvência espectral deste último, que cativou a crítica do jornal, que inclui a cidade na sua renomada lista de “Descobertas de Viagem” de 2020, recorrendo aos lugares mais interessantes que há para descobrir em todo o planeta.

Cáceres é a única cidade espanhola que aparece no inventário de 2020 e divide a lista com Santorini (Grécia), Mazara del Vallo (Itália), Peshawar (Paquistão), Ribe (Dinamarca), o deserto de Chad e países como Cuba ou Costa Rica. No texto assinado por Tim Moore é destacado o aspeto da zona histórica com muros de pedra, os escudos de armas e as barras das torres, sendo que a impressão que gerava ao ver as “praças desertas” e “tabernas fechadas”. “Não havia alma, os becos vazios para uma desolação dupla de sesta e uma pandemia”, expõe. “Parecia que alguma maldição antiga tinha caído sobre os telhados, sujeitando o público a um sono de cem anos e afastando todos os fãs dos locais de Game of Thrones”. “Quando isso acabar, tenho que voltar”, diz Tim Moore.

De recordar que esta não é a primeira vez que Cáceres está em destaque na imprensa internacional, uma vez que nos últimos meses despoletou atenção devido ao novo museu Helga de Alvear, que o The Guardian catalogou como um dos dez melhores edifícios de 2020. Já em 2015 foi protagonista de reportagens no The Nwe York Times, que incluiu Cáceres entre os 52 melhores destinos do Planeta, e o The Sunday Times e The Guardian dedicaram reportagens à cozinha desta cidade espanhola.