Operação da PSP com mais de 100 detenções em dois dias

A operação “Noite Segura é Noite Tranquila”, da Polícia de Segurança Pública (PSP), que decorreu entre os dias 5 e 7 de agosto, em todo o território nacional, incluindo Açores e Madeira, culminou com 112 detenções, salientando-se 50 cidadãos detidos por condução sob o efeito do álcool e outros 27 por falta de Carta de Condução.

No total a PSP empenhou 1.216 agentes, que realizaram cerca de 272 Operações Policiais, das quais se destacam 155 de fiscalização rodoviária e 83 de fiscalização de estabelecimentos de diversão.

Das várias ações levadas a cabo no âmbito da fiscalização de estabelecimentos noturnos, resultaram 46 Autos de Contraordenação. Já no que diz respeito à prevenção rodoviária, foram fiscalizados, aproximadamente, 4.135 veículos, resultando em cerca de 495 Autos de Contraordenação.

Ainda na sequência destas ações, a PSP apreendeu quatro armas, uma delas de fogo; 12 viaturas; 131 doses individuais de cocaína; 156 doses individuais de heroína e 363 doses individuais de haxixe.

Esta operação, além do enfoque a ações de visibilidade policial, teve também como objetivo desenvolver um conjunto de ações de fiscalização direcionadas às zonas de diversão noturna, nomeadamente, fiscalização rodoviária, fiscalização de estabelecimentos, fiscalização de segurança privada e monitorização de aglomerados de cidadãos, com o intuito de promover e incrementar o sentimento de segurança dos cidadãos que frequentam essas mesmas zonas.

A PSP aconselha ainda todos os cidadãos a informarem esta força de segurança, da sua área de residência, da ausência do domicílio, diretamente na Esquadra ou por intermédio do sítio do programa Verão Seguro – Chave Direta.

Durante os períodos de ausência da residência (mesmo que por alguns dias), garantam que portas e janelas ficam bem trancadas.

Se pretender publicitar ausências, nomeadamente através das redes sociais, faça-o após regressar. Denuncie sempre este crime à PSP, ainda que não tenha sido concretizado (tentativa).

Solicite a alguém da sua confiança que recolha o correio para que a caixa não fique cheia. As portas de acesso às áreas comuns e ou via pública devem ser sempre trancadas (ao invés do simples uso do trinco).

As redes de solidariedade entre vizinhos são um dos meios mais eficazes de prevenção: caso note pessoas estranhas nos acessos à residência de outra pessoa, tente contactá-la e alertá-la. Em caso de dúvida, alerte a Esquadra da PSP mais próxima para despiste da situação.