Bombeiros de Elvas “acautelam” incidentes na chegada da Volta a Elvas

Sendo a Volta a Portugal em Bicicleta uma competição que move sempre muita gente, a realização da prova, em Elvas, com a chegada do pelotão, vindo de Vila Franca de Xira, esta sexta-feira, 5 de agosto, requer cuidados redobrados por parte dos agentes de Proteção Civil.

Por essa razão, explica o comandante dos Bombeiros de Elvas, Tiago Bugio, foi criado um dispositivo próprio para o efeito. “Gostamos de ver Elvas com este dinamismo, mas é importante o corpo de bombeiros estar a acompanhar, ao nível operacional, toda esta movimentação”, começa por dizer.

O dispositivo será coordenado por um posto de comando conjunto, localizado junto ao Hotel D. Luís, na zona de “maior ruído”, onde estarão “vários agentes de Proteção Civil, desde a PSP, GNR, o INEM, a ULSNA e os Bombeiros de Elvas”.

Tiago Bugio adianta que os Bombeiros de Elvas estarão ao serviço, junto ao posto de comando, com cerca de uma dezena de viaturas, entre ambulâncias e veículos de desencarceramento e de combate a incêndios. Junto ao hotel Santa Luzia, a antiga Pousada, estará um outro veículo de combate a incêndios.

Não descurando as altas temperaturas, os bombeiros estarão também atentos à probabilidade de ocorrência de incêndios rurais, pelo que terão um dispositivo preparado para “acorrer a qualquer situação” neste âmbito. Ao todo, estarão empenhados, nesta operação, 16 veículos e 45 operacionais da Associação Humanitária de Elvas.

Com as saídas e entradas do centro histórico de Elvas cortadas ao trânsito, entre as 16h45 e as 18 horas, para além da circulação interrompida noutras artérias, Tiago Bugio revela que, em caso de alguma ocorrência, os veículos localizados junto ao Aqueduto da Amoreira poderão facilmente aceder ao coração da cidade, acedendo ao viaduto, passado pela Igreja de Nossa Senhora da Nazaré.

“Fizemos um planeamento e temos tudo mais ou menos acautelado. Digo mais ou menos, porque qualquer situação pode ocorrer e teremos de fazer ajustes. Mas fizemos aqui um planeamento, juntamente com a PSP, devido à gestão do tráfego rodoviário, para causar os menores constrangimentos possíveis à população elvense”, remata o comandante.