Insolação: um dos maiores perigos do verão no “De Boa Saúde”

A insolação, um dos grandes perigos desta altura do ano e, sobretudo, das idas à praia, é um processo que resulta da exposição corporal a temperaturas elevadas por períodos prolongados de tempo, em que os mecanismos habituais que o organismo tem para arrefecer o corpo falham.

Uma insolação, ou seja, uma queimadura do sol, que pode acarretar graves consequências, como a desidratação, pode mesmo matar, revela o médico Pintão Antunes, na edição desta semana do “De Boa Saúde”.

As insolações chegam mesmo a resultar em queimaduras de segundo grau, revela o médico, assegurando que, para quem quer ganhar algum bronzeado, o melhor é ir-se expondo, aos poucos, entre cinco a dez minutos, ao sol, numa varanda ou janela, em casa, em vez de se passar um dia inteiro, na praia, numa exposição prolongada a altas temperaturas.

Os principais sintomas de uma insolação são dores de cabeça intensas, pele muito seca e quente e temperatura corporal acima dos 40ºC. A respiração pode tornar-se rápida e o pulso parecerá forte, sendo que a vítima fica confusa e pode perder rapidamente a consciência

Perante estes sintomas, deve-se ligar imediatamente 112, levar a vítima para um local fresco, sentando-a ou deitando-a, passando água à temperatura ambiente por todo o corpo, com uma toalha ou mesmo o chuveiro.