Atendimento por videoconferência na Segurança Social

O vídeo-atendimento é um canal de relacionamento do Instituto da Segurança Social, que possibilita aos cidadãos e empresas a comodidade de serem atendidos na data e hora previamente agendadas, sem deslocações e sem terem de permanecer em filas de espera.

Este canal de atendimento, que se constitui como uma alternativa ao atendimento presencial, disponibiliza ainda atendimento assistido aos serviços da Segurança Social Direta, que consiste em dar apoio na realização de serviços online, tais como pedir o subsídio de parentalidade, pensão de velhice, abono de família, prestação social para a inclusão e/ou Estatuto do Cuidador Informal.

A marcação do vídeo-atendimento pode ser feita através do portal de marcações SIGA em https://siga.marcacaodeatendimento.pt/ ou da Linha Segurança Social 210 545 400 ou 300 502 502, nos dias úteis, das 9 às 18 horas.

Ao fazer a marcação para vídeo-atendimento, o cidadão recebe no seu email uma mensagem com as instruções, o link de acesso à videoconferência, o código de validação para inserir e o link para cancelamento se não puder comparecer. Para aceder ao vídeo-atendimento nas melhores condições deve usar computador ou portátil, com câmara frontal, altifalante e microfone.

De janeiro de 2021 a abril de 2022, foram realizados um total de 38.800 videoatendimentos. Os temas mais procurados são desemprego (21%), parentalidade (13%), inscrição e identificação na Segurança Social (12%), prestações familiares (12%), contribuições (11%) e pensões (10%).

Entre os principais motivos de contacto estão a obtenção de informações de processos (41%), informações gerais (20%), a alteração e comunicação de dados (14%) e a entrega de requerimentos e documentos (10%).

Com este serviço, o Instituto da Segurança Social reafirma a sua determinação na procura de soluções orientadas para as necessidades das pessoas, de fácil acesso, grande proximidade e maior disponibilidade, sendo este igualmente um instrumento para uma gestão mais eficiente dos recursos da Segurança Social.