DECO alerta para exclusão dos mais vulneráveis no acesso à banca

A DECO, preocupada com a exclusão de grupos de consumidores, nomeadamente idosos, populações rurais e do interior, defende a proteção do consumidor vulnerável para que o processo de digitalização da banca não deixe ninguém para trás.

Vânia Traguedo (na foto), jurista na Associação para a Defesa do Consumidor, explica que, “nos últimos dois anos, assistiu-se ao aumento do encerramento de agências bancárias o que fez com que as pessoas mais vulneráveis fiquem sem acesso a estes serviços. Apesar de muitos consumidores seniores já utilizarem o banco online, a maioria não consegue aceder a todos as funcionalidades”.

A crescente exclusão dos mais vulneráveis no acesso à banca é o tema da edição desta semana da rubrica da DECO, com Vânia Traguedo, jurista na Associação para a Defesa do Consumidor.