Paula Remédios precisa de transplante de medula urgente

Bombeira voluntária em Elvas, Paula Remédios precisa de um transplante de medula óssea e apela à ajuda de todos para encontrar um dador compatível.

Diagnosticada há cerca de um ano e quatro meses com um Linfoma do tipo Grey Zone, em estado IV, Paula Remédios tem “feito vários tipos de quimioterapia e algumas intervenções cirúrgicas por complicações do próprio Linfoma”.

“Agora cheguei a uma fase da evolução do cancro, que a última esperança para ficar curada é um transplante de medula óssea e para isso preciso que, dentro da base de dados, encontrem um dador que seja compatível comigo”, revela numa mensagem que tem sido amplamente divulgada nas redes sociais e que chegou também à redação da Rádio ELVAS.

Procurando sensibilizar a população, esta bombeira de Elvas lembra que, mesmo que não se encontre nenhum dador compatível consigo, pode-se acabar por ajudar “outra pessoa que igualmente necessite”.

Para serem dadoras de medula óssea, explica Paula Remédios, “as pessoas apenas têm de se deslocar ao serviço de dadores de sangue do seu hospital de residência e pedirem para serem dadores de medula óssea (CEDACE)”. Também o podem fazer pela internet através, do site do Instituto Português do Sangue e da Transplantação (ver aqui), mediante o preenchimento de um inquérito disponibilizado online.

Aqueles que residem fora de Portugal também podem ajudar. Para isso basta consultar uma listagem, aqui disponibilizada. Ao procurar se o país em que residem atualmente pertence à lista, é só pesquisar pelas várias cidades com os centros de colheita, onde as pessoas se podem deslocar para se tornarem dadoras de medula óssea.

Portugal faz parte da WMDA (World Marrow Donor Association), “que é nada mais que uma base de dados internacional de dadores de medula óssea”, explica ainda esta bombeira.

“Ficaria extremamente agradecida pela vossa ajuda neste momento tão importante”, remata Paula Remédios.