Lítio da Extremadura “explora-se aqui ou daqui não sai”, garante Vara

O presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara, garante que a região da vizinha Espanha tem grandes oportunidades para acolher novas indústrias. “Sim ou sim vamos ter ligações com o mundo das baterias, porque os projetos estão em cima da mesa e o lítio da Extremadura não vai sair daqui: ou é explorado aqui ou daqui não sai”, garantiu.

As declarações de Guillermo Fernández Vara, à margem da sua participação na sessão plenária do Conselho de Comunidades da Extremadura no Exterior, realizada ontem, 26 de fevereiro, de forma virtual, surgem na sequência do anúncio de que Sagunto, em Valência, tem tudo pronto para receber a instalação de uma grande fábrica da Volkswagen. A multinacional alemã vai aproveitar as ligações e os terrenos livres na ampliação do parque logístico de Sagunto, para produzir as células que equiparão as baterias dos carros elétricos, que pretende fabricar na Catalunha e em Navarra.

A verdade é que o Governo de Pedro Sánchez até preferia a implantação desta fábrica na Extremadura, dada a sua posição privilegiada, junto a minas de lítio, a chave no processo de fabrico de baterias, mas a empresa alemã prefere Sagunto, por conseguir reduzir custos, por ter ferrovia, porto marítimo e acesso a mais pessoal qualificado.