MTA de Elvas apoia mensalmente 60 famílias com cabazes de alimentos

Os pedidos de ajuda ao Movimento Tereseano Apostolado (MTA) de Elvas têm vindo a aumentar, sobretudo devido ao agravamento das condições económicas das famílias provocado pela pandemia.

De acordo com a irmã Maria de Fátima Magalhães (na foto), “a classe média baixa é a mais afetada. Há muitas pessoas que perderam o seu emprego e não conseguem assegurar as despesas do agregado familiar”. O pedido mais frequente “é os alimentos, uma vez que depois de pagas todas as despesas mensais o dinheiro não chega para a comida. Mas também ajudamos no pagamento da água, luz ou medicamentos”.

Além de apoiar com a entrega de cabazes de alimentos, o MTA de Elvas apoia também mães com filhos pequenos com a doação de leite, fraldas e roupa, de acordo com a irmã Fátima: “através do projeto Ajudar a crescer bebés, desenvolvido junto à Igreja de Santa Luzia, atendemos as mães que vão levantar os bens essenciais para os seus bebés”.

Por outro lado, a irmã Maria de Fátima Magalhães enaltece o trabalho em rede que tem sido desenvolvido pelas diversas entidades no apoio a quem mais precisa: “temos o apoio da Fundação Mariana Martins, no pagamento dos cerca de mil euros em leite que entregamos aos bebés. Só para medicamentos vão cerca de 300 euros mensais, tirando as restantes despesas. Também a câmara de Elvas tem um papel muito importante com o apoio que nos dá”.

O MTA de Elvas entregou, no Natal, cerca de 500 cabazes. Mensalmente, cerca de 60 famílias recebem cabazes de alimentos por parte destes voluntários.