Missão da Igreja em 2022 é “cuidar dos que procuram sentido de esperança”

O arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho, naquele que é o primeiro dia de novo ano, revela que, para este ano pastoral, a Igreja Diocesana assumiu como principal desafio “cuidar e inserir os sedentos da Esperança”.

“A nossa Igreja Diocesana assumiu para este Ano Pastoral 2021-22 um desafio que se traduz em «cuidar e inserir os sedentos da Esperança», pondo em prática o mandato de Jesus, «dai-lhes vós mesmos de comer» (Lc 9,13). O objetivo do plano pastoral é consolidar nas comunidades cristãs a missão de cuidar e inserir todos os que procuram um sentido de esperança. Os tempos que vivemos podem fazer renascer em nós a capacidade de estar atentos aos mais necessitados, aos que são diferentes porque vêm de outros lugares e de outras culturas, aos que estão desenraizados ou sofrem qualquer tipo de carência”, diz o arcebispo.

“A propósito do mandato de Jesus, «dai-lhe vós mesmos de comer», o Papa Francisco lembra-nos a todos que: «No mundo, procura-se sempre aumentar os lucros, aumentar o volume de negócios… Sim, mas com que finalidade?» Eis uma economia que mata! «A ‘economia’ do Evangelho multiplica partilhando, alimenta distribuindo; não satisfaz a voracidade de poucos, mas dá vida ao mundo (Cf. Jo 6,33). O verbo de Jesus não é ter, mas dar». De facto, quanto mais aumentam aqueles que se alimentam do Pão da Palavra de Cristo e da Eucaristia, mais se multiplica o pão distribuído a quem tem fome. Através de uma economia de comunhão, globalizamos a solidariedade”, remata.