Município de Alandroal orçamenta 17 milhões para 2022

A Câmara Municipal de Alandroal aprovou as Grandes Opções do Plano e Orçamento do
município para 2022. Ainda marcado pelo combate à pandemia, o orçamento para 2022 aposta na concretização de obras estruturantes para o concelho alavancadas em fundos
comunitários. São 17 milhões de euros, mais 1,5 milhões de euros que em 2021, sendo o aumento da receita associado, sobretudo, a fundos comunitários das principais obras que estão em curso ou a ser lançadas no próximo ano.

Destaca-se a conservação e restauro da Fortaleza de Juromenha, a conclusão da Escola
Básica Diogo Lopes de Sequeira, com pavilhão desportivo e bloco de pré-escolar e a construção do viveiro de empresas do Alandroal.

Além da fortaleza de Juromenha, o município tem em obra a quarta fase da melhoria de
mobilidade urbana e segurança rodoviária do Alandroal; a Praia Fluvial das Azenhas D´El
Rei, em Montejuntos; o restauro e conservação do Santuário de Nossa Senhora da Boa
Nova, em Terena; o Centro de Acolhimento Turístico e Interpretativo de Juromenha; e,
em fase de concurso público, o Centro Interpretativo do Castelo do Alandroal e o Centro
de Acolhimento Turístico e Interpretativo de Terena.

Será iniciada a execução da Estratégia Local de Habitação, com acordo de colaboração
homologado e assinado com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, com
a possibilidade de um investimento de 3,1 milhões de euros até 2026 em soluções
habitacionais a apoiar no âmbito do programa Primeiro Direito.

Estão previstas intervenções nos postos médicos de Hortinhas, Orvalhos e Aldeia das
Pias, com financiamento do PRR, em articulação com a Administração Regional de Saúde do Alentejo e, em fase final de projeto, encontram-se quatro loteamentos habitacionais de iniciativa municipal em Juromenha, Aldeia da Venda, Casas Novas de Mares e Aldeia das Pias.

O ano de 2022 vai ser marcado pela renegociação com o Fundo de Apoio Municipal, do Plano de Assistência Financeira, iniciado em 2016 e, desde o início, apontado pelo executivo saído das eleições de 2017 como limitativo e desajustado dos objetivos de crescimento e desenvolvimento do concelho.

O Município alandroalense orgulha-se “do integral cumprimento das obrigações previstas
no mesmo e da situação financeira entretanto conseguida, sem qualquer tipo de
pagamentos em atraso, com prazo médio de pagamento a fornecedores de poucos dias,
com fundos disponíveis sempre positivos e com disponibilidades financeiras sempre
superiores às encontradas em 2017”.