CHEGA em Elvas com PSP e manifestantes anti-comício

Na Praça D. Sancho II, em Elvas, realizou-se ao princípio da noite deste domingo, dia 19, um comício do partido CHEGA em Elvas, com o líder André Ventura, que apoiou os candidatos à Câmara de Elvas.

Primeiro discursou José Lérias Trindade, cabeça de lista à Câmara de Elvas e depois Ventura. A PSP montou um cordão de segurança para afastar um grupo de pessoas anti comício que chamaram “racista e fascista” ao líder do novo partido CHEGA. Já no final da intervenção do CHEGA com os ânimos mais exaltados, a Unidade Especial de Polícia presente teve que afastar os elementos do grupo anti comício para as imediações do jardim municipal e dispersar algumas pessoas.

O candidato à Câmara de Elvas pelo Chega, José Lérias Trindade considera que este “é um dia histórico, e Elvas tem sido o bastião, no Alentejo, ao nível de votação”, pelo que este dia “ficará marcado pela viragem de um novo rumo”.

O candidato refere ainda que, depois desta visita de André Ventura, se sente mais motivado para a continuação da campanha eleitoral. “Quando temos o nosso líder e a pessoa em quem acreditamos, é evidente que nos dá uma força muito maior para continuar a campanha, até sexta-feira”, adianta.

José Lérias Trindade afirma, que a campanha “está a correr muito bem” e tem tido um “bom acolhimento por parte das pessoas”. O candidato pelo CHEGA à Câmara de Elvas revela quais as apostas do partido para o concelho. “Não há fiscalização no RSI, e sabemos que não há trabalho, por enquanto, mas por exemplo, há pessoas, da Índia e Nepal que estão a chegar a Vila Boim, que vêm trabalhar na azeitona e amendoal. Então se temos pessoas a beneficiar do RSI vamos dar formação e colocá-las já no mercado de trabalho, acabam por ganhar mais dinheiro e por se sentir responsáveis de uma sociedade que só viável assim, todos a descontarmos para que seja mais justo”, remata José Lérias Trindade.

André Ventura  elogiou os candidatos pela “coragem de enfrentaram manifestações anti CHEGA e darem a cara pelo partido, no distrito onde teve os melhores resultados” do País.

O líder do Partido, André Ventura adiantou que “no distrito de Portalegre estamos a jogar em casa, porque tem sido o nosso melhor distrito em números” e estamos “confiantes que vamos subi-los e, vamos manter, neste distrito, o melhor registo do país e que honre o Chega, como tem sido até agora, por isso, não poderia deixar de vir aqui, nem me imaginaria terminar uma campanha, sem vir ao distrito de Portalegre”.

Neste comício, em Elvas, foram algumas as pessoas que se manifestaram contra André Ventura, no entanto o líder do Chega afirma que já está “habituado a este tipo de situações, enaltecendo o papel das forças policiais. “Já estou habituado a este tipo de manifestações, não censuro quem se manifesta contra mim e contra o Chega, o que disse e sem querer ferir ninguém é que não vejo o mesmo tipo de manifestações contra a corrupção e contra aqueles que deixaram o país no estado em que está hoje, parece uma perseguição pessoal ou marcadamente política, de resto têm direito a manifestar-se, a polícia fez o seu trabalho está de parabéns também”. “Temos pedido aos nossos apoiantes e militantes para que não entrem em conflitos, com os outros e espero que se mantenha este nível até ao final da campanha, e temos tido até agora uma campanha mais tranquila, esperando que não mude”.