PS de Elvas visita Clínica de Hemodiálise

A saúde e o desporto estiveram esta quarta-feira, dia 15, em destaque na campanha do Partido Socialista, em Elvas.

“Estabelecer uma ligação entre a saúde e o desporto” foi um dos objetivos da campanha de hoje. Na área da saúde, foi feita uma visita à Clínica de Hemodiálise, instalada no Centro Humanitário da Cruz Vermelha Portuguesa. Sobre esta visita, Nuno Mocinha, candidato pelo PS à Câmara de Elvas, afirma que o objetivo é colocar “em evidência um dos grandes investimentos, não pelo valor, mas pelo que significa, que é a hemodiálise”. As instalações “estão prontas e, inclusive, serviram para os testes da Covid e o início do seu funcionamento depende agora das condições sanitárias, para que possa começar a funcionar, sem colocar ninguém em risco.”

A vantagem desta clínica, segundo Nuno Mocinha, é o conforto e o tratamento poder ser feito em Elvas, referindo que “a hemodialise é boa, porque as pessoas que dela precisam, cerca de 20, apanham o carro aqui, percorrem os outros concelho para recolher outras pessoas, vão até Portalegre, têm a agressividade do tratamento, que não é fácil, e fazem a viagem de regresso”, algo que é desgastante, passando este tratamento a ser feito em Elvas, “o conforto é completamente diferente, não têm o desgaste e traz mais conforto a quem precisa e aos cuidadores, era, por isso, uma valência muito importante, pode aqui ser colmatada”.

Ainda esta manhã, o candidato do PS visitou a sede do Rugby Clube de Elvas, no Estádio Municipal de Atletismo, para perceber “o que andam a fazer, dado que nos desafiaram para um novo projeto que já estão a executar, relativo à reabilitação e às condições, em termos médicos, para assistir os seus atletas”. Também as instalações do Campo Patalino do Estádio Municipal, onde trabalha o futebol de “O Elvas”, foram visitadas, onde foi possível “perceber as condições dos balneários, entre outros, e uma vez que este campo tem muitos anos requer a nossa atenção, ao nível do investimento e é o temos andado a fazer”, refere.

Mocinha adianta que “aquele estádio precisa de uma intervenção mais a fundo, nomeadamente a iluminação e outras melhorias, pelo que presidente de ‘O Elvas’ teve o cuidado de nos relembrar do que era necessário”.