MAREESS recupera 296 empregos este ano no Alto Alentejo

A Medida de Apoio ao Reforço de Emergência em Equipamentos Sociais e de Saúde (MAREESS), promovida pelo Governo, em consolidação com o Instituto de Emprego e Formação Profissional, consiste no apoio à realização de trabalho socialmente necessário, para assegurar a capacidade de resposta das instituições públicas e do setor solidário com atividade na área social e da saúde, durante a pandemia.

No Alto Alentejo, foram já 296 as pessoas que, este ano, estavam desempregadas e foram empregadas, temporariamente, nas entidades que necessitavam desta resposta social, adianta Arnaldo Frade, delegado regional do Alentejo do IEFP. “No ano passado, no Alto Alentejo foram 287, já em toda a região Alentejo foram 1663 pessoas e, no ano passado, 926, havendo “por parte do serviço público um apoio às entidades, através dos desempregados, para poderem dar um apoio dos utentes a seu cargo, nomeadamente em misericórdias”.

Arnaldo Frade revela ainda que, no “final do período para o qual as pessoas foram requisitadas, para prestar determinado tipo de serviço, haverá um prémio para as entidades que empreguem posteriormente estas pessoas, com o objetivo de as incentivar a recrutar estas pessoas, sem necessidade de fazer outro processo de recrutamento, desde que tenham capacidade financeira”.

A Medida de Apoio ao Reforço de Emergência em Equipamentos Sociais e de Saúde, no âmbito da Covid-19 já empregou, no Alto Alentejo, este ano, 296 pessoas, em entidades que necessitavam deste tipo de resposta social, ainda que de forma temporária.