Nove anos de Elvas Património Mundial da UNESCO

A cidade de Elvas foi classificada Património Mundial da UNESCO a 30 de Junho de 2012, com a distinção de Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e suas Fortificações.

Nove anos depois, o presidente da câmara, Nuno Mocinha (na foto), considera que esta classificação acarretou “mais responsabilidades que têm sido cumpridas por todos, sobretudo ao nível da preservação e conservação do Património. É esta a mensagem que eu gostava de deixar hoje, para todos: que saibam cuidar deste Património como todos aqueles que o construíram conseguiram, com como todos aqueles que ao longos dos anos o foram preservando. Foi o seu estado de conservação que permitiu que Elvas recebesse a classificação de Património Mundial e aquilo que eu mais desejo é deixar este legado para as gerações futuras”.

O dossier de candidatura das fortificações de Elvas a Património Mundial, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), demorou três anos a preparar.

Foram classificados como Património Mundial todo o centro histórico, as muralhas abaluartadas do séc. XVII, o Forte de Santa Luzia, o Forte da Graça, o Aqueduto da Amoreira e os três fortins: de São Pedro, de São Mamede e de São Domingos ou da Piedade.