Importância das dádivas de sangue no “De Boa Saúde”

O Instituto Português do Sangue e da Transplantação tem vindo a alertar para o facto de nos meses de janeiro e fevereiro as dádivas de sangue terem diminuído, e a apelar para que as pessoas doem sangue.

A pandemia e o confinamento poderão estar a contribuir para a decisão de os dadores não se deslocaram aos centros para doar sangue, no entanto, no “De Boa Saúde” desta semana o médico Pintão Antunes considera que “a pandemia é compatível com as doações de sangue, uma vez que o vírus não se transmite pelo sangue”, pelo que considera “fundamental que as pessoas continuem a doar sangue. Caso não existam dadores de sangue, mais tarde há uma calamidade, uma vez que sem sangue a pessoa morre”.

Pintão Antunes apela ainda aos dadores para que continuem a doar sangue, uma vez que as instituições de saúde criam todas as condições necessárias, no que à covid-19 diz respeito, para essa dádiva.

A diminuição de dádivas de sangue são o tema desta semana do “De Boa Saúde”, para ouvir às 19.30 horas, na emissão.