Hotéis de insetos no “Ambiente em FM”

Os insetos são o grupo de seres vivos mais abundante à face da Terra, correspondendo a cerca de 80% de todas as espécies de animais. A sua importância é reconhecida, tanto pela diversidade, papel ecológico e influência nos recursos naturais e na agricultura.

“Apesar do seu papel essencial nos ecossistemas terrestres, a diversidade de insetos está a diminuir a um ritmo avassalador. Neste momento, 40% das espécies estão ameaçadas de extinção, a um ritmo oito vezes a extinção dos mamíferos ou das aves, ocorrendo a uma escala global. O principal fator responsável por este declínio é a perda de habitat, devido à agricultura intensiva e à urbanização, seguido das alterações climáticas. Há cientistas que alertam para o facto de, daqui a cem anos, os insetos poderão deixar de existir à face da Terra”, referiu-nos José Janela (na foto), da Quercus.

“Uma das estratégias para combater este problema passa pela instalação de hotéis de insetos. No entanto, existem diferentes maneiras de se construírem hotéis de insetos., uma vez que as necessidades de materiais variam de acordo com os grupos de insetos que se pretende atrair”, sublinhou.

A polinização e o controle de pragas são algumas das principais funções exercidas pelos insetos bem como a regulação das cadeias alimentares e a reciclagem de nutrientes.

Os hotéis de insetos são o tema da edição desta semana do programa “Ambiente em FM”, na Rádio ELVAS, com José Janela, da Quercus.