Novo hospital Quironsalud em Badajoz passa pelo primeiro processo urbano

O Ayutamiento de Badajoz realiza na próxima segunda-feira, dia 29, uma reunião ordinária, em que estará em discussão a aprovação provisória de uma modificação no Plano Geral Municipal. Esse acordo permitirá flexibilizar o uso de instalações privadas em 41 lotes espalhados pela cidade, nove deles na margem direita e os 32 restantes na esquerda.

Entre estes terrenos, em que será permitido o uso alternativo do bem-estar e da saúde, está o dos antigos quartos de Murano, onde Quironsalud pretende construir um novo hospital de quase 20 mil metros quadrados, com um investimento de 50 milhões de euros. A modificação específica foi aprovada ontem, quarta-feira, dia 24, pela Comissão de Urbanismo do Ayuntamiento.

Este novo hospital vai substituir o Centro Quirónsalud Clideba, que nos últimos anos, teve um crescimento na sua atividade. A intenção é que o novo centro possa integrar todos os serviços para melhorar o seu funcionamento e oferecer uma atenção mais integral aos seus pacientes.

O Hospital, localizado na Avenida de Elvas, em Badajoz, terá 35 especialidades diferentes, e algumas serão melhoradas, como é o caso da Cardiologia, Cirurgia Geral e do trato digestivo, cirurgia oral e maxilofacial, cirurgia ortopédica e traumatologia, cirurgia pediátrica, medicina interna, neurocirurgia, ginecologia, urologia, entre outras, especialmente com o incremento de uma Unidade de Cuidados Intensivos, que irá facilitar a realização de procedimentos mais complexos, e atender tanto pacientes da comunidade estremenha, como de Portugal, dada a sua proximidade.

Relativamente á dotação atual, as camas de internamento serão aumentas de 68 para 90, e a UCI terá oito camas destinadas a cuidados de adultos e mais quatro para cuidados neonatais.

Também será ampliada a capacidade de radiodiagnóstico, o bloco cirúrgico com a incorporação de mais salas cirúrgicas, que passarão de três para cinco.

A Junta da Estremadura espanhola deu o seu parecer positivo ao Plano Geral Municipal. O Ayuntamiento, além da aprovação inicial, respondeu às cinco alegações apresentadas. Tratando-se de um arranjo estrutural, depois de passar pelo plenário de segunda-feira, será enviado a Mérida para aprovação final da Cuotex (Comissão de Urbanismo e Planeamento Territorial da Extremadura).