“Crianças precisam gastar energia”, garante Jaime Carmona

O regresso das crianças aos estabelecimentos de ensino era já “esperado” por Jaime Carmona (na foto), diretor do Agrupamento de Escolas de Campo Maior. Que sejam os mais novos os primeiros a regressar, foi para o diretor do agrupamento “a medida mais acertada. Esta decisão poderá ser uma aprendizagem retirada do confinamento passado, altura em que estes dois ciclos deveriam ter sido os primeiros a regressar”.

“Nós tínhamos já agendada uma limpeza mais aprofundada, até porque temos mantido o Centro Escolar em funcionamento. Temos asseguradas todas as medidas de proteção e segurança e os nossos auxiliares já estão a trabalhar nesse aspeto”, sublinhou.

Jaime Carmona vê como “uma boa medida o regresso das crianças à escola. Nesta fase as pessoas já estão muito saturadas de estar em casa e as crianças não são exceção. Os mais novos precisam gastar energia e noto já algumas crianças a ficar com excesso de peso e algumas medidas que forma mais relaxadas”.

Para o diretor, “é necessário transmitir uma palava de otimismo para que tenha sido a ultima vez em que ficámos todos confinados. Espero que as pessoas tenham retirado alguns ensinamentos para que, daqui para a frente, tudo comece a normalizar”.

No Agrupamento de Escolas de Campo Maior regressam esta segunda-feira ao estabelecimento escolar cerca de 510 alunos.