50 anos da Académica de Santa Luzia teve homenagem aos fundadores

Foi a 13 de março de 1971, há precisamente 50 anos, que 14 jovens, de Elvas, fundavam aquela que vinha a ser a Associação Académica de Santa Luzia.

Hoje, seria dia de festa e de convívio, mas a pandemia não o permite. Ainda assim, alguns dos membros desta associação acabaram por se reunir, na tarde deste sábado, ao ar livre, no “Largo do Pingalhetas”, para um encontro de homenagem aos fundadores. Um deles, Manuel Carvalho, explica que tudo começou quando os 14, na altura com idades compreendidas entre os 10 e os 15 anos, todos eles residentes no Bairro de Santa Luzia, se reuniram para, simplesmente, comprar um bola de futebol.

Essa bola de futebol de 11 viria a custar 300 pesetas, o equivalente a 60 cêntimos, tendo sido comprada em Badajoz. A partir daí, foram muitas as histórias vividas por aqueles jovens, que hoje, já com outra idade, neste reencontro, procuraram recordar esses tempos.

Neste encontro, para além de uma simbólica homenagem aos fundadores, sendo que nem todos puderam estar presentes, por não viverem em Elvas, foi possível recordar algumas imagens e documentos que retratam momentos vividos ao longo destes 50 anos.

A Associação Académica de Santa Luzia teve equipas federadas de quatro modalidades: futebol, futsal, rugby e voleibol. “O que ali temos são papéis com 30, outros com 40, 50 anos, e que retratam alguns dos momentos aqui da Académica de Santa Luzia”, explica Manuel Carvalho, apontado para os cartões de sócio, documentos e as fotografias, que, em cima de uma mesa, o levam numa viagem no tempo. Para mais tarde, e quando assim for possível, a data será assinalada com uma “confraternização mais acentuada”.

Para além de Manuel Carvalho, são fundadores da Associação Académica de Santa Luzia Carlos Telo, Domingos Delgado, Francisco Salgueiro, João de Deus Guerra, João Mendes, Joaquim Paiva Rosado, José Manuel Barroso, José Manuel Picão, José Mário Mendes, Luís Filipe Garcia, Luís Salgueiro, Manuel Guerra e Mário Mendes.