Militares da GNR vacinados no CNT de Elvas (c/ vídeo)

Receberam hoje, dia 25 de fevereiro, a primeira dose da vacina contra a Covid-19, 25 militares do Destacamento Territorial de Elvas da GNR, sendo que, a outros tantos, ser-lhe-á administrada amanhã.

Este é, garante o coordenador municipal da Proteção Civil em Elvas, Tiago Bugio, “um passo de vacinação importante” no combate à pandemia, uma vez que esta é uma força de segurança que está na linha da frente e no apoio à população. “É importante estarem vacinados e estarem protegidos, para desempenhar as suas funções, na sua plenitude”, assegura.

O processo, em Elvas, garante ainda Tiago Bugio, “tem corrido bem e dentro da normalidade”, com as pessoas a corresponderem aos pedidos dos profissionais que se encontram, a assegurar o plano de vacinação, no Centro de Negócios Transfronteiriço (CNT).

“Todo o processo tem-se desenvolvido com toda a segurança para os nossos cidadãos, para atingir o objetivo primordial, que será a imunidade de grupo e com o concelho de Elvas já com uma boa percentagem de cidadãos vacinados”, adianta Bugio, lembrando que, mesmo antes de se ter iniciado a vacinação das forças de segurança, teve início a vacinação de pessoas com mais de 80 anos, com idade igual ou superior a 50, com doenças, assim como dos bombeiros.

Já na próxima semana, revela ainda Bugio, dá-se por terminada a vacinação daquelas pessoas que foram das primeiras a receber a primeira dose, em Elvas. Alguns “elementos dos bombeiros iniciaram hoje a segunda dose de vacinação e já foi também concluída, em algumas estruturas residenciais para idosos, esse processo da segunda dose”, acrescenta.

Apenas os elementos da GNR que se encontram na linha da frente são já vacinados, sendo que, depois dos militares de Elvas, receberão a vacina, no CNT, militares de postos de outros concelhos do Destacamento. No caso de Campo Maior, os militares são vacinados no Centro Comunitário da vila.