GNR continua a ligar idosos e familiares com apoio da Altice

Os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR), desde março do ano passado, ao abrigo do programa “65 Longe + Perto”, têm levado tablets a casa de idosos para os colocar em contacto com os seus familiares.

Esta é uma iniciativa que conta com o apoio da Altice, que já este ano voltou a oferecer todos os equipamentos necessários à GNR, para desenvolver este trabalho, numa altura em que muitos idosos, que se encontram isolados, não vêem os seus filhos e netos, há vários e longos meses.

Este “65 Longe + Perto” é um dos vários projetos que têm surgido, ao longo dos 25 anos de existência do programa “Idosos em Segurança”, da GNR. Todos estes projetos, como é o caso do Censos Sénior, que só no ano passado, na sua décima edição, identificou mais de 42 mil idosos que vivem sozinhos e isolados e, por isso, encontram-se numa situação mais vulnerável, têm por objetivo “melhorar as suas condições de segurança”, de acordo com o tenente-coronel Rogério Copeto, da GNR de Évora.

Já este ano, adianta, a Altice ofereceu mais 50 tablets e respetivos cartões à GNR de Évora, para que os militares possam continuar a ligar os idosos aos seus familiares mais diretos, muitos deles no estrangeiro. Esta é uma iniciativa que assume uma importância ainda maior, nesta altura, defende Rogério Copeto, dadas as questões do isolamento social e do confinamento, exigidas a toda a população, tendo em conta a pandemia Covid-19.

Mais que falar ao telefone, os idosos podem, desde o ano passado, ver os seus os seus familiares, através de videochamadas.

Para além da Altice, também outras entidades e empresas, como a Coração Delta, têm oferecido, ao longo dos últimos anos, à GNR, telefones para permitir que estes idosos se mantenham em contacto com as famílias.

Em todo o país são apoiados pelo programa “65 Longe + Perto”,  cerca de 42 mil os idosos que estão a ser apoiados pelo programa “65 – Longe mais perto”, da GNR, no sentido de quebrar a solidão dos mais velhos.

No decorrer das ações inerentes a este programa, os militares procuram ainda garantir as condições de segurança e a tranquilidade das pessoas idosas, promover o conhecimento do trabalho da GNR junto desta população e a ajudar a prevenir e a evitar situações de risco.