PSP aperta fiscalização a quem não cumpre o confinamento em Elvas

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Elvas, no sentido de fazer a população cumprir com as medidas restritivas do novo confinamento e do estado de emergência em vigor, tem estado atenta a várias situações, sendo que a fiscalização vai passar a ser, a partir deste sábado, dia 23 de janeiro, ainda mais apertada.

Os agentes vão continuar atentos, garante o comandante da PSP de Elvas, comissário Rui Massaneiro, adiantando ainda que serão multados os proprietários de estabelecimentos comerciais, que não cumpram as normas, e as pessoas que andem na rua, sem justificação.

“Desde a primeira hora que a PSP está no terreno, para cumprir a fiscalização, quer de estabelecimentos comerciais, quer dos cidadãos que não têm justificação para circular na via pública, com base no estado de emergência atualmente em vigor”, começa por dizer.

Os agentes irão procurar reprimir todas essas situações, “através de autos de notícia por contraordenação” ou “até proceder à detenção, em caso de um incumprimento reiterado”.

Massaneiro adianta que, até à data, “já foram levantadas vários autos de notícia por contraordenação sobre determinados tipo de comportamentos, de estabelecimentos comerciais, que estavam a trabalhar fora das regras que o próprio estado de emergência impõe”.

Em caso limite de incumprimento das regras definidas pelo Governo, os agentes poderão usar a força com os meios coercivos que a PSP tem ao dispor e que já normalmente utiliza.