Restrições na Passagem do Ano

Foto arquivo

No Fim do Ano, os Portugueses têm medidas restritivas mais apertadas do que aconteceu no Natal: o recolher obrigatório é a partir das 23 horas, as festas públicas estão proibidas e os restaurantes tem de fechar às 22.30 horas.

António Costa anunciou, a 17 de dezembro, que é decretado o recolher obrigatório a partir das 23 horas de 31 de dezembro e das 13 horas dos dias 1, 2 e 3 de janeiro. As medidas da passagem de ano serão aplicadas a todo o país, não havendo distinção entre concelhos.

Os horários de funcionamento dos restaurantes também sofrem alterações, no território continental: no dia 31 de dezembro, o funcionamento é permitido até às 22.30 horas e, nos dias 1, 2 e 3 de janeiro, até às 13 horas. Fora destes horários ficam as entregas ao domicílio. Os novos horários visam reduzir a multiplicação de contactos no período da passagem do ano.

Estão ainda proibidas as festas públicas ou abertas ao público e os ajuntamentos são limitados a seis pessoas. Por todo o país, as autarquias cancelaram os festejos de Fim do Ano. Os portugueses preparam-se para uma passagem de ano diferente.

Não se pode circular entre concelhos; só o pode fazer desde que vá antes do dia 31 de dezembro e regresse depois de dia 4 de janeiro, uma vez que é proibido circular entre concelhos nesse período.

Não pode passar a meia-noite na rua, pois o recolher obrigatório é às 23 horas em todo o país. Também não pode passar a meia-noite num restaurante, uma vez que esses espaços fecham às 22.30 horas.