Duas secretárias de Estado na CCDR do Alentejo

A secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, e a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, estiveram em reunião de trabalho, hoje (terça-feira dia 22), nas instalações da Comissão e Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, em Évora.

Nesta reunião de trabalho, participaram também o presidente da CCDR do Alentejo, António Ceia da Silva, e os vice-presidentes Aníbal Costa e Carmem Carvalheira, além dos vogais do Programa Operacional Regional Alentejo 2020, Filipe Palma e Hélder Guerreiro.

Na agenda, constavam a taxa de execução dos projetos turísticos, a inclusão do setor no próximo quadro comunitário de apoio, a formação profissional, os instrumentos de gestão territorial e o Plano de Retoma da Atividade Turística.

Depois da reunião, aqueles membros do Governo, acompanhados pelos dirigentes da CCDRA, diretora Regional da Cultura, Ana Paula Amendoeira, e António Candeias, da Universidade de Évora, entre outros, visitaram a obra de recuperação do Convento de São Bento de Cástris, em Évora.

Esta obra está a ser realizada no âmbito do projeto POCTEP 0752_MAGALLANES_ICC_5_E, que tem como parceiros do Alentejo a Direção Regional de Cultura e a Universidade de Évora.

O projeto MAGALLANES_ICC, co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional FEDER, através do Programa Interreg V- A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, visa o estabelecimento de uma rede de cooperação transfronteiriça para a criação de um Centro de Empreendimento de Industrias Culturais e Criativas – Centro Magalhães.

Este projeto envolve ainda a criação de infraestruturas empresariais, programas de incubação/viveiro de empresas, de capacitação empresarial e setorial para empreendedores com o apoio e formação de gestão empresarial, projetos culturais, financiamento, planos de empresa, ateliers geradores de ideias, de capacitação específica em diversos setores das artes, do património, design, editoriais, da animação turística, dos ofícios, entre outros e um programa de fomento e difusão de projetos conjuntos.

O Centro Magalhães contará, no Alentejo, com dois pólos em Évora:

Polo de Castris – Localizado no Convento de S. Bento de Castris em Évora, inclui a criação de uma incubadora de empresas com todas as condições técnicas e logísticas e de networking para o desenvolvimento das PME ligadas às indústrias culturais criativas.

Polo Design Factory – Localizado na antiga Fábrica dos Leões, parcialmente ocupada pela Escola das Artes da Universidade de Évora, é um espaço destinado à incubação de novas empresas para jovens talentos e criação de startups de âmbito cultural e criativo.

Com um investimento global previsto, de 27 milhões e 333 mil euros a executar até 2022, o projeto tem como parceiros a Gerência de Urbanismo do Ajuntamento de Sevilha, Instituto de Cultura e Artes de Sevilha, Andalucía Emprende – Fundación Pública Andaluza, Agencia Andaluza de Instituciones Culturales, Universidade de Évora, Direção Regional de Cultura do Alentejo, Direção Regional de Cultura do Algarve, Comissão de Coordenação de Desenvolvimento do Algarve, Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios da Baixa Densidade(QRER), Associação Portuguesa de Treino de Vela (APORVELA).