Quercus analisa Presidência Portuguesa da UE

De 1 de janeiro a 30 de junho de 2021, Portugal assume a presidência rotativa do Conselho da União Europeia, instituição que representa os governos dos países da União Europeia.

De acordo com a Quercus, Portugal irá assumir esta posição durante a maior crise económica e sanitária da sua história. A retoma económica será o principal desafio, mas será também a primeira oportunidade de uma economia alinhada com o compromisso assumido no Acordo de Paris.

José Janela, da Quercus, considera que em primeiro lugar, “devemos dar atenção à recuperação económica durante e pós-Covid-19. Depois, é necessário assegurar a Neutralidade climática em 2040 e não em 2050 e é preciso travar a perda de biodiversidade e investir na resiliência dos ecossistemas”.

As crise económica, sanitária e ambiental e as soluções propostas pelas Organizações de defesa do ambiente para a Presidência Portuguesa da União Europeia são o tem da edição desta semana do programa Ambiente em FM, na Rádio ELVAS.