ESAE com seis infetados por Covid-19: três ainda estão ativos

O Instituto Politécnico de Portalegre tem, ao dia de hoje, sexta-feira, dia 20, 28 alunos infetados com covid-19, dos quais três fazem parte da Escola Superior Agrária de Elvas, nomeadamente do curso de Equinicultura.

A informação foi avançada à Rádio ELVAS pelo presidente da instituição, Albano Silva, que refere que “na ESAE se registaram seis alunos positivos, sendo três do curso de equinicultura, dois de enfermagem veterinária e um do CTeSP de cuidados veterinários, estando neste momento três ainda infetados e a cumprir isolamento.” Estes alunos estão assintomáticos e testaram positivo nos dias 6, 10 e 11 deste mês, sendo que brevemente poderão regressar às aulas.

Destes três alunos “dois estão em Elvas e o outro na sua residência, em Lisboa”. O facto de estes alunos terem aulas práticas e presenciais no Museu Militar de Elvas “foi mais fácil de controlar a cadeia de contágio, apesar de ter havido alguns contactos externos”. A “cadeia foi fechada e todos os alunos da residência e do curso foram testados, e a mesma foi interrompida”.

Os alunos testaram positivo fora da atividade letiva. Albano adianta que “a escola é um espaço seguro e tem-se demonstrado exatamente isso, ontem 30 alunos de enfermagem, que vão para estágio foram testados, e o resultado dos testes foi negativo”. O presidente do IPP diz que “há segurança na escola, tanto na atividade letiva, como na forma como a mesma foi organizada, agora também sabemos que há comportamentos irresponsáveis fora da instituição”.

No IPP os restantes casos dizem respeito às restantes escolas, sendo que na Escola Superior de Educação há um curso que tem metade dos 28 casos. O IPP, adianta Albano Silva, “no início do ano letivo montou um sistema de som e imagem nas salas de aula que permite aos alunos assistir às aulas através dos equipamentos, para que não haja cadeias transmissão e que a matéria letiva não se perca”.

Albano Silva referiu ainda que há também quatro funcionários infetados no IPP, com sintomas ligeiros e que pertencem a um serviço onde não contactam com os alunos”, um destes funcionários irá regressar ao trabalho já na segunda-feira.

A instituição, tendo em conta a bolsa de voluntariado que foi criada, tem apoiado “com compras de supermercado, ida à farmácia e depósito de lixo, para ajudar os alunos que se encontram em isolamento, na cidade”.