Base de SIV de Elvas impede distanciamento social entre os seus operacionais

Os operacionais de Emergência Pré-Hospitalar de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Elvas queixam-se da falta de condições das instalações da base no Hospital de Santa Luzia, nesta altura de pandemia.

Numa mensagem enviada à redação da Rádio ELVAS, estes operacionais explicam que se encontram num “espaço com as medidas de 3×2 metros”, onde estão de serviço, 24 horas por dia, um enfermeiro e um técnico de emergência, e onde não é possível cumprir com o distanciamento social.

Estes operacionais manifestam assim a sua preocupação relativamente “à possibilidade de mitigação da doença, caso a mesma afete algum dos profissionais, considerando poder haver risco de não ser possível garantir as condições de segurança para a operacionalidade em caso de contágio de um dos seus elementos”.

Na mesma mensagem, estes operacionais explicam que terá sido já encontrado “um outro espaço dentro do hospital para poder separar a equipa e manter o distanciamento”, adiantando que, ainda assim, a equipa continua a permanecer na mesma sala.

Esta reclamação terá chegado já ao Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), coordenação do INEM, presidentes das Câmaras Municipais de Elvas e Campo Maior e à Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo.

A Rádio ELVAS entrou em contacto com a ULSNA, ainda que sem conseguir qualquer resposta para esta situação.