Foto de António Júlio Duarte exposta na Câmara de Elvas

Uma fotografia de António Júlio Duarte, que resulta de uma prova de jatos de tinta, é a peça do mês (a imagem ao lado), para o Museu de Arte Contemporânea de Elvas (MACE), e que se encontra em exposição no edifício dos Paços do Concelho.

Esta é uma peça da Coleção António Cachola, que, como explica a responsável pelo MACE, ficará patente, até dia 19 de novembro, na Câmara Municipal de Elvas.

“Começou no dia 19 de outubro e vai até 19 de novembro. Nós iniciámos estas atividades no Dia Internacional dos Museus, a 18, e por isso, a periocidade em que elas ocorrem é sempre a 18, 19 de cada mês”, explica.

A peça do mês é uma de duas iniciativas do plano de atividades do Museu de Arte Contemporânea de Elvas do que resta deste ano de 2020.

António Júlio Duarte nasceu em Lisboa, em 1965. Estudou no Ar.Co em Lisboa e no Royal College of Art, em Londres. Expõe regularmente desde 1990 e é autor de nove livros, dos quais se destacam “White Noise” e “Japan Drug”, ambos publicados pela Pierre von Kleist Editions. Nos últimos anos desenvolveu cinco exposições individuais: Mercúrio, na Galeria Zé dos Bois, Lisboa, em 2015; António Júlio Duarte, na Galeria Pedro Alfacinha, Lisboa, e Suspension of Disbelief, no Centro de Artes Visuais, Coimbra, ambas em 2016; White Noise, no Quartel da Arte Contemporânea de Abrantes e América na Galeria Pedro Alfacinha, Lisboa, ambas em 2017.