Praxes académicas vão ser fiscalizadas

Com o arranque do ano letivo nas instituições de ensino superior público do Alentejo, marcado para esta semana, o Governo vai estar particularmente atento às questão das praxes.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, refere que “as praxes não se vão poder realizar dentro dos mesmo moldes dos anos anteriores”. Cabrita refere ainda que “a emergência da situação assenta na responsabilidade coletiva. Quando essa responsabilidade não é tida em conta, as autoridades têm que fiscalizar”.

De acordo com o ministro, “as praxes vão ser fiscalizadas, como todos os ajuntamentos, em prol da segurança de todos”.

As três instituições de Ensino Superior do Alentejo já definiram os seus calendários escolares para o ano letivo 2020-2021. O Instituto Politécnico de Portalegre, a Universidade de Évora e o Instituto Politécnico de Beja definiram todos o seis de outubro para iniciar as atividades letivas das licenciaturas.

No entanto, o Instituto Politécnico de Portalegre apresenta duas exceções, nomeadamente, para o 3º e 4º anos da licenciatura em Enfermagem, da Escola Superior de Saúde, que iniciou a 7 de setembro, e para o 1º ano dos cursos de licenciatura da Escola Superior Agrária de Elvas, que iniciam a 19 de outubro.