Pandemia obriga a ano letivo muito atípico na Agrária de Elvas

Teve hoje início o novo ano letivo na Escola Superior Agrária de Elvas (ESAE), para alunos de 2º e 3º anos de licenciatura, assim como para o 1º e 2º anos dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais de Desporto e Formação Equestre e 2º ano de Viticultura e Enologia, Produção Agropecuária e Cuidados Veterinários.

Desta feita, e devido à pandemia, muitas foram as alterações que tiveram de ser feitas, para garantir a segurança de todos, num ano letivo muito atípico.

“Reduzimos a lotação das salas para praticamente metade; as cadeiras com palmatória estão à distância que é recomendada pela Direção-Geral da Saúde; dispensadores de álcool-gel à entrada de cada uma das salas; uso obrigatório da máscara; proibição de ajuntamentos de alunos, mesmo no pátio da escola; circuitos para os alunos circularem dentro da escola, sem se cruzarem”, começa por explicar o diretor da ESAE, José Manuel Rato Nunes.

No caso de turmas grandes, como em Enfermagem Veterinária, com quase 50 alunos, as mesmas tiveram de ser divididas. Se numa semana um grupo de alunos frequenta as aulas presencialmente, na escola, na semana seguinte fica em casa, assistindo às aulas através de um sistema de streaming, adianta o diretor. “Algum aluno que não tenha acesso à internet, pode sempre assistir às aulas dentro das instalações da própria escola, em salas reservadas para esse efeito”, acrescenta.

As aulas práticas irão agora também ser realizadas da mesma forma, para que se evitem grandes aglomerados, uma vez que não é permitida a permanência de mais de cinco alunos, por exemplo, num laboratório ou bloco operatório.

Já os alunos de Equinicultura e Desporto e Formação Equestre irão frequentar as aulas dos respetivos cursos no Museu Militar de Elvas.

Neste primeiro dia de aulas, para parte dos alunos da Agrária, a Rádio ELVAS esteve ainda à conversa com três alunos de segundo ano da licenciatura de Enfermagem Veterinária.

Filipa Barroso, por exemplo, explica que até então, não sabe como irão decorrer as tradicionais praxes e que, devido à pandemia, as aulas, este ano, vão decorrer de acordo com muitas normas. “Tivemos hoje a aula de apresentação e vão haver muitas regras que antes que não existiam”, adianta, destacando o facto de, no decorrer deste ano letivo, a existência de mais turnos que o habitual e da realização de aulas via online.

Mesmo sem praxes, Filipa acredita que os novos alunos se irão integrar da mesma forma, estando a Agrária de Elvas “muito bem preparada” nesse sentido. “Sendo uma faculdade de tamanho reduzido, tanto os professores como os alunos que aqui estão, acolhem muito bem”, comenta. “Para além disso, nós temos também um programa de mentoria, em que vai haver sempre alunos que vão ser mentores e poderão ajudar os outros alunos, havendo aqui um porto seguro”, remata.

Já Bruna Marques não tem dúvidas que este vai um ano letivo “um bocadinho complicado”, adiantando que, sem praxes, a integração dos novos alunos não vai sair beliscada. Esta aluna de Enfermagem Veterinária garante ainda que, por a ESAE ser uma escola com um número inferior de estudantes, relativamente a outros Politécnicos e Universidades do país, se sentir “mais isolada” e, ao mesmo tempo, “mais segura”, nesta fase de pandemia.

Daniel Pereira, por sua vez, considera que as aulas à distância, nas turmas que forem maiores, é a maneira mais segura de evitar possíveis contágios por Covid-19, embora assuma que este tipo de ensino não é o mais apelativo. Este aluno de segundo ano de Enfermagem Veterinária considera ainda que este arranque de ano letivo vai ser complexo, tendo em conta todas as novas normas de funcionamento das aulas.

Daniel, tal como Bruna, assegura ainda que, pelo facto da Agrária de Elvas ser uma instituição com um número reduzido de cursos e, consequentemente de alunos, acaba por sentir em segurança, relativamente a grandes cidades, como Lisboa ou Porto. Em relação às praxes, Daniel acredita que a não realização das mesmas não irá prejudicar a convivência entre alunos.

Os novos alunos de licenciaturas da Agrária de Elvas iniciam as aulas no próximo dia 19, assim como os alunos de primeiro ano dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais de Produção Agropecuária e Cuidados Veterinários. Os alunos de Mestrado iniciam este novo ano letivo já esta sexta-feira, dia 9.