Portugal com mais três mortes e 687 infetados por Covid

Portugal regista hoje, sexta-feira, dia 11, mais 687 (1,1%) novos casos de infeção e três (+0,2%) mortes por Covid-19. Não havia tantos infetados num só dia quase há cinco meses: desde 16 de abril.

De ontem para hoje, 203 pessoas recuperam da doença. Os três óbitos das últimas 24 horas correspondem a duas pessoas em Lisboa e Vale do Tejo e uma no Algarve. Dos 687 novos infetados, 362 (54%) são em Lisboa e Vale do Tejo e 226 (33%) no Norte, o que totaliza 87% do total nacional concentrado nestas duas regiões.

Em termos hospitalares, a situação teve uma melhoria ligeira: os internados hoje são 404 (menos dois que ontem), enquanto os doentes em unidades de cuidados intensivos são 54 (menos três que ontem).

Desde o início da pandemia, o país conta já com 1855 mortes associadas à Covid, 62.813 casos de infeção e 43.644 casos de recuperação, de acordo com os números divulgados hoje, no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os atuais 1855 mortos, no nosso País, estão registados 852 no Norte, 254 no Centro, 694 em Lisboa e Vale do Tejo, 22 no Alentejo, 18 no Algarve e 15 nos Açores. A Madeira é a única região portuguesa sem casos mortais. Os 62.813 infetados foram detetados 22.819 no Norte, 5154 no Centro, 32.170 em Lisboa e Vale do Tejo, 1048 no Alentejo, 1207 no Algarve, 181 na Madeira e 234 nos Açores.

No território nacional, registam-se 35.712 situações em vigilância; temos 404 doentes hospitalizados (menos dois que ontem); há 54 pacientes em unidades de cuidados intensivos (menos três que ontem); e temos 43.644 casos de pessoas recuperadas (mais 203 que ontem).

Na última semana, em Portugal, as percentagens diárias de aumento do número de pessoas infetadas têm sido as seguintes: sexta-feira 4 de setembro 0,7%; sábado 5 de setembro 0,8%; domingo 6 de setembro 0,5%; segunda-feira 7 de setembro 0,4%; terça 8 de setembro 0,6%; quarta-feira 9 de setembro 1,1%; quinta 10 de setembro 1,0%; e sexta-feira 11 de setembro 1,1%.

Na defesa da sua saúde e da saúde dos outros, no cumprimento das normas da DGS, aconselhamos: lave ou desinfete as mãos com frequência, mantenha uma distância mínima de dois metros com outras pessoas e use máscara fora de casa.