Misericórdia de Campo Maior vai ampliar instalações do lar

A Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior, representada pelo Provedor Luís Machado, e a SGO – Sociedade Gestora de Obras, Lda, representada pelo sócio gestor Nuno Piçarra, assinaram esta terça-feira, dia 1 de setembro, o Auto de Consignação da Empreitada de “Ampliação da Estrutura Residencial para Pessoas Idosas”, na qual também estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal, João Muacho, a vereadora Vanda Alegria e o chefe da Divisão de Obras e Urbanismo, Rui Carneiro.

Esta ação surge na sequência do protocolo assinado entre o Município de Campo Maior e a Santa Casa da Misericórdia de Campo Maior, para apoio logístico e financeiro com o objetivo de ampliar o Equipamento Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), uma vez aprovada a candidatura do mesmo projeto e já depois de, em fevereiro, ter sido assinado o contrato de adjudicação.

Desta forma, o referido ERPI irá ser alvo de uma intervenção que vai requalificar o espaço e aumentar, em dez lugares, a sua capacidade. Esta ampliação pretende melhorar as condições de conforto e bem-estar dos seus utentes, dando desta forma uma resposta eficaz à crescente solicitação de vagas, tendo ainda em conta a extensa lista de espera existente.

A capacidade atual desta ERPI é de 55 utentes e o seu aumento para 65 será conseguido através da reorganização do espaço existente, da construção de novos espaços e da ampliação de algumas áreas adicionais. A obra contratada pressupõe um investimento total de 982 mil euros, que será financiado a 85% (835 mil euros) pelo Programa Operacional Regional do Alentejo (Alentejo 2020), cabendo ao Município de Campo Maior assumir a contrapartida pública nacional de 147 mil euros.