Hotel D. Luís em Elvas ainda com uma “ocupação tímida”

Foto: facebook Hotel D. Luís

A reabertura das fronteiras e o aproximar das férias, para a maioria dos portugueses, fez com que a hotelaria elvense recebesse uma lufada de ar fresco em relação às dormidas.

No Hotel D. Luís em Elvas, o diretor Tiago Piedade Gomes, afirma que “a ocupação ainda está muito tímida”, sendo que no mês de julho a mesma foi de 25%, algo “muito inferior ao expectável”, comparado com o mês de junho, em que “existiu 18% de ocupação, não se verifica um grande acréscimo em termos de procura”.

O diretor do Hotel D. Luís acrescenta que “há mais portugueses a fazer reservas, do que no mercado espanhol,  apesar já se sentir um acréscimo de reservas por parte dos espanhóis, ainda que não muito significativo”. Tiago Gomes diz que “3% de reservas são feitas no dia, neste estado pandémico há mais preocupação, e as reservas são feitas com pelo menos com uma semana de antecedência”.

Para Tiago Piedade Gomes, neste momento, o importante “é prestar um serviço em segurança e conforto para que, quem visite Elvas se sinta seguro”.