Nova escola de Avis deverá estar concluída em 2023

O Município de Avis apresentou a operação de “Requalificação e Modernização da Escola Básica Mestre de Avis” ao Programa Operacional Regional do Alentejo, um projeto que vai transformar aquele estabelecimento de ensino numa infraestrutura moderna, atrativa, virada para o futuro, onde a comunidade escolar encontrará condições de conforto facilitadoras do ensino e da aprendizagem.

A operação de Requalificação e Modernização da Escola Básica Mestre de Avis está alinhada com o Plano de Ação Regional – Alentejo 2020, que constitui o Documento de Orientação Estratégica para o Desenvolvimento do Alentejo no horizonte 2020.

O projeto, um investimento elegível de 6 milhões e 203 mil euros, consiste na construção de um edifício escolar que integrará diferentes níveis de ensino básico. Assim, aos alunos do 2.º e 3.º ciclos, já presentes na escola, juntar-se-ão os alunos do pré-escolar e 1.º ciclo.

Tendo em conta que a infraestrutura existente, construída no ano de 1982, já não responde às necessidades e aos desafios que se colocam atualmente aos desígnios da educação do século XXI, a criação de um novo estabelecimento de ensino, construído de raiz, com condições renovadas e adaptado ao programa funcional definido em conjunto com o Agrupamento e a Direção Regional de Educação do Alentejo, irá dar resposta às necessidades de conforto, bem-estar, acessibilidades e higiene e segurança de toda a comunidade educativa, fomentando o desempenho e o sucesso escolar e melhorando a relação da população com a educação, criando sentimentos de pertença e de identidade. Esta nova infraestrutura permitirá tornar o Concelho de Avis mais atrativo e competitivo, promovendo a capacitação e reduzindo o insucesso escolar.

Nesse sentido, o projeto visa a demolição integral do conjunto dos atuais três blocos modulares e da portaria, mantendo-se o auditório e o pavilhão gimnodesportivo, de construção recente, que serão alvo de obras de melhoramento. Também o túnel existente sob a E.N. 244, de acesso ao edifício, que apresenta evidentes sinais de degradação, será objeto de uma intervenção ao nível do revestimento das paredes e enquadramento das escadas, rampa e túnel.

O novo edifício proposto será formalizado em quatro alas, cada uma delas referenciada com uma cor, sendo o piso térreo destinado às instalações do jardim de infância e do 1.º ciclo, secretaria, papelaria, biblioteca, gabinetes, salas de professores e de alunos, refeitório, cozinha e instalações sanitárias, e o piso superior reservado ao ensino do 2.º e 3.º ciclo.

Neste projeto foram tomadas todas as indicações de segurança descritas na Lei, nomeadamente acessos livres de barreiras arquitetónicas, bem como de sustentabilidade e de melhoria da eficiência energética do equipamento.

A manutenção do edifício será feita em conjunto entre o Município e o Ministério da Educação, conforme acordo de parceria a estabelecer.

A operação está pronta a ser executada e será posta em prática, com o início dos procedimentos para a contratação pública, logo que a candidatura seja aprovada, prevendo-se o regresso dos alunos à nova escola, em setembro de 2023.