Touradas regressaram em Estremoz e Moura Caetano triunfou

Foto: Toureio.pt

A primeira corrida de touros, no pós-confinamento, ocorreu este sábado dia 11, em Estremoz. Perante um curro de touros da ganadaria Vinhas, actuaram os cavaleiros Rui Salvador, António Brito Paes, João Moura Caetano, Manuel Telles Bastos, Ana Rita e Parreirita Cigano. Pegaram os Forcados Amadores de Arronches e Académicos de Elvas, segundo informa o site toureio.pt

Antes da corrida, onde Moura Caetano triunfou, foi guardado um minuto de silêncio em memória do matador de touros Mário Coelho, que faleceu devido à Covid-19.

Rui Salvador abriu função concretizando o terceiro, com destaque para a mensagem na bandeira: “Cultura não se censura”. O cavaleiro de Tomar sentiu algumas dificuldades perante o seu oponente e apenas na última parte da lide conseguiu destacar-se.

António Brito Paes teve por diante o mais pesado touro da noite, com 605 quilos. Nos curtos, elevou o nível da actuação, destacando-se na brega, sem atingir um nível de brilho que possa ser considerado triunfal.

João Moura Caetano enfrentou oponente com 505 quilos. Recebeu o touro, montando o cavalo Pidal. O cavaleiro de Monforte cravou dois compridos de boa nota. Nos curtos e montando o Campo Pequeno, esteve em patamar de elevada qualidade. Ferro após ferro, terminou em plano de triunfo e, montando o Baco, concluiu a lide, com o público entregue e com vontade de o rever em breve.

Manuel Telles Bastos recebeu o touro em sorte gaiola, bem executada e colocando logo o público a aplaudir, seguindo-se um segundo comprido com nota positiva. A actuação esteve num patamar de qualidade bastante apreciável.

Ana Rita esteve num nível exuberante, que contagiou o público, numa lide alegre e que criou empatia com a assistência. Terminou com ferros em sorte de violino.

Parreirita Cigano encerrou as actuações e esteve num nível de pouco brilho, chegando pouco ao público e sem grandes motivos para recordar esta noite.

No sector das pegas, concretizaram pelos Amadores de Arronches: Tiago Policarpo (primeira tentativa), Luís Marques (primeira tentativa, após dobrar o colega Rafael Pimenta) e Rodrigo Abreu (terceira tentativa). Já pelos Académicos de Elvas, foram concretizadas pegas por Paulo Maurício (ao quinto intento), João Bandeiras (ao segundo intento) e Luís Machado (à quinta tentativa). A pega vencedora, neste concurso de pegas, coube a Rodrigo Abreu, dos Forcados Amadores de Arronches.

Dirigiu a corrida Marco Gomes, assessorado pelo médico João Candeias. Luís Miguel Pombeiro, da empresa Ovação e Palmas, foi o responsável pela organização da corrida de touros.