Feirantes de Elvas manifestam-se em frente ao Ministério da Economia

foto arquivo

Os trabalhadores de feiras, festas, romarias e circos reuniram-se esta manhã em protesto em frente ao Ministério da Economia, para demonstrar a necessidade de regressarem ao trabalho.

Nelson Alves é de Barbacena e tem uma roulotte de venda de cachorros e hambúrgueres. Está presente na manifestação e refere-nos que “a situação dos feirantes e muito preocupante faltando já a comida na mesa”.

Nelson Alves refere que nem todas as famílias conseguiram apoios por parte do Governo porque os cálculos foram feitos “com base nos rendimentos dos ultimos três meses de 2019 e primeiro trimestre deste ano, que diz respeito ao período em que estamos parados. Como costumo dizer, nós trabalhamos no verão para comer no inverno”.

O Presidente da Associação dos Profissionais e Feirantes Certificados, Luís Paulo Fernandes, refere que “os feirantes apenas pedem para trabalhar”. Sabendo que as feiras não vão voltar, os feirantes pedem “um espaço para exercer a sua atividade”.

O Presidente da Associação dos Profissionais e Feirantes Certificados, Luís Paulo Fernandes, referiu-nos que já receberam o parecer favorável da Direção Geral da Saúde com todas a normas para retomarem a atividade faltando a ordem do Ministério da Economia para que os feirantes possam voltar ao trabalho.