Falta de vitamina D no De Boa Saúde desta semana

Foi publicado recentemente, numa revista científica “Archives of Osteoporosis”, o primeiro estudo que analisa a carência de vitamina D na globalidade da população portuguesa adulta.

Numa de 3092 pessoas adultas, com mais de 18 anos, de todo o país, representativa da população portuguesa, dois em cada três portugueses têm falta de vitamina D.

O médico Pintão Antunes considera que este número “não faz muito sentido uma vez que a vitamina D é produzida através do sol. A não ser que as pessoas analisadas sejam todas do norte porque na região sul não me parece”.

As consequências mais evidentes da carência de vitamina D são problemas ósseos e musculares, com uma maior propensão para fraturas com pequenos traumatismos e, nos casos graves, podem surgir dores ósseas e musculares espontâneas, falta de forças e cãibras.

Dois em cada três portugueses têm falta de vitamina D, um valor que nos Açores sobe para 82% e que atinge mais as mulheres do que os homens, conclui um estudo de investigadores portugueses.

A falta de vitamina D é o tema da edição desta semana do programa De Boa Saúde, com Carlos Falcato e o médico Pintão Antunes (na foto).