Bombeiros manifestam-se contra eleição de Amadeu Martins

Cerca de 40 elementos da corporação dos Bombeiros Voluntários de Elvas saíram, ao final da manhã desta terça-feira, 30 de junho, à rua, em marcha, do quartel até à Praça da República, para manifestar a sua insatisfação com o desfecho das eleições de ontem, na associação humanitária.

O comandante, Tiago Bugio, garante que Amadeu Martins e toda a sua equipa, agora eleitos como novos órgãos sociais, foram responsáveis por “maltratar” os operacionais da corporação. “Fomos gozados, maltratados, enquanto operacionais daquele corpo de bombeiros e o culminar disto tudo foi após ser tornado pública a auditoria que foi feita às contas”, adianta.

Bugio adianta que, se esta lista de Amadeu Martins assumir os destinos da corporação, a prestação de socorro à população pode ficar em risco. “É um conjunto de situações que queríamos evitar e os bombeiros, por várias vezes, manifestaram o seu descontentamento, mas essas pessoas sempre menosprezaram os que os bombeiros diziam”, acrescenta.

Para que se possa chegar a um consenso e para que a população não fique sem o apoio dos soldados da paz, os dois candidatos à presidência dos Bombeiros e o ainda presidente da comissão administrativa reuniram já com o comandante distrital da Proteção Civil, o presidente e o vice-presidente da câmara.

De recordar que a lista A, de Amadeu Martins, foi eleita ontem com 110 votos, contra os 93 conquistados pela lista B, de Paulo Andrade.