Equipas do Hospital das Forças Armadas apoiam Lar em Reguengos

As equipas do Hospital das Forças Armadas vão apoiar o Lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva. O Hospital das Forças Armadas, Polo de Lisboa, vai empenhar 15 profissionais de saúde, divididos por cinco equipas, para apoiar esta ERPI.

Cada equipa é composta por um médico e dois enfermeiros, que serão empenhados em turnos de 24 horas, rotativos entre cada uma das equipas.

A atividade dos militares inclui a organização e prestação de cuidados de rotina, bem como a avaliação clínica dos doentes e abordagem de eventuais intercorrências. Adicionalmente será prestado apoio de consultadoria/aconselhamento técnico em termos de gestão de processos e do espaço, no contexto das adaptações necessárias numa unidade em que se encontram doentes infetados por este vírus.

Este apoio, que começou na noite de ontem, sexta-feira, dia 26, e irá durar, numa primeira fase, até à próxima terça-feira, dia 30 de junho, resulta de um pedido da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil ao Estado-Maior-General das Forças Armadas.