Pulseira eletrónica para homem detido por violência doméstica em Campo Maior

O Comando Territorial de Portalegre, através do Posto Territorial de Campo Maior, no dia 23 de junho, deteve um homem, de 26 anos, pelo crime de violência doméstica, em Campo Maior.

No âmbito de uma diligência de inquérito, em que o suspeito de um crime de violência doméstica foi constituído arguido e interrogado nessa qualidade, após ter terminado essa diligência, saiu do Posto e dirigiu-se ao local de trabalho da vítima, de 43 anos, no sentido de a confrontar com a existência desse processo.

Os militares da Guarda, apercebendo-se das intenções do homem, deslocaram-se de imediato para o local de trabalho da vítima, onde já se encontrava o suspeito que, ao ser abordado, disse que estava ali para matar a ex-companheira. Perante os factos, ainda que lhe tivesse sido dada a ordem para abandonar o local, o mesmo recusou, estando bastante exaltado, reafirmando a intenção de a matar, motivo pelo qual foi detido.

O detido foi presente ao Tribunal Judicial de Elvas, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento da vítima e aplicação de pulseira eletrónica.