Festas do Povo na final distrital das 7 Maravilhas

As Festas do Povo são finalistas, no distrito de Portalegre, às 7 Maravilhas da Cultura popular, na categoria de Festas e Feiras.

Esta é uma candidatura conjunta do município de Campo Maior e da Associação das Festas do Povo. Para João Muacho, presidente do município, esta parceria estreita “é uma forma de dar mais um passo no reforço e reconhecimento das Festas do Povo a nível nacional e internacional”, lembrando a candidatura a património Imaterial da Unesco.

O presidente afirma que “isto acaba por ser o reconhecimento do magnífico trabalho dos campomaiorenses na arte de trabalhar o papel, arte que os campomaiorenses têm na mão e da qual resultam milhares de flores de papel repletas cor e de beleza”.

“Posso dizer que nos sentimos muitos satisfeitos por ser finalistas e fazer parte de um leque de 140 finalistas a nível nacional”, acrescenta Muacho.

No próximo domingo, dia 21, são divulgados os números de telefone atribuídos a cada património candidato, num programa transmitido em direto pela RTP1. Muacho diz que partem para esta próxima fase do concurso “com um otismo e esperança redobrada de de poder ver, quem sabe as festas do povo como vencedoras na sua categoria”.

O presidente espera que os campomaiorenses votem, mas também todos aqueles que reconhecem o valor do trabalho dos campomaiorenses, que oferecem ao mundo as Festas ao Povo, neste trabalho árduo, que dura durante cerca de sete meses”. João Muacho acredita que “Portugal e muitos portugueses vão reconhecer as Festas do Povo votando” para que passem à fase seguinte.

São ainda finalistas pelo distrito de Portalegre as Roncas de Elvas, na categoria de artesanato, na mesma categoria estão também a concurso o Barro Branco da Flor da Rosa (Crato), a Olaria Pedrada de Nisa, e os Bordados com casca de Castanha de Marvão. Na categoria de artefactos são finalistas as Samarras de Santa Eulália, já na categoria de rituais e costumes é finalista a Choça de Marvão.