Santos Populares limitados pelas regras em vigor

Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, reforçou, na conferência desta sexta-feira dia 13, as regras para as celebrações dos Santos Populares, até ao final do mês.

Devem ser reforçadas as regras de ocupação, permanência, distanciamento físico e higiene nos estabelecimentos de restauração, serviços e comércio; não é permitida a celebração de eventos e atividades com aglomerados de pessoas em número superior a dez; estão previstas medidas de fiscalização, para dispersar ajuntamentos, se necessário; estão previstas restrições de horários e de venda de bebidas alcoólicas; a utilização de esplanadas está condicionada pelo respeito das regras e orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS); e está interdita a utilização de novo mobiliário urbano no espaço público.

A DGS alertou ainda que o Santo António (dia 13), tal como o São João (dia 24) e o São Pedro (dia 29), são festas populares que se comemoram em todo o País, pelo que devem ser observadas as recomendações de cada Câmara Municipal quanto às restrições, além das normas gerais da DGS.

Graça Freitas disse ainda que é suposto as pessoas “desfrutar o desconfinamento”, mas “salvaguardando a sua segurança, a sua saúde e a saúde de todos, cumprindo as regras estabelecidas, divertindo-se, mas não facilitando”. “O nosso apelo é para termos estes Santos Populares com a diversão possível, mas sem facilitar a transmissão do vírus. Temos de aprender a viver com esta situação e cumprir as regras que em cada momento estão em vigor”, apontou.