Eliminação de acácias na Barragem de Póvoa e Meadas

Os malefícios ambientais das espécies exóticas invasoras nos habitats e espécies autóctones são conhecidos. A Serra da Penha e a Barragem de Póvoa e Meadas, no concelho de Castelo de Vide, são desses lugares onde as acácias, ao longo dos anos, têm proliferado prejudicando a flora local e empobrecendo a biodiversidade.

O projeto promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo, em articulação com os Municípios de Castelo de Vide, Marvão e Portalegre, no valor de 425 mil euros, prevê uma profunda intervenção em 94,5 hectares com vista à prevenção, controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras em áreas classificadas e da Rede Natura 2000.

Com esta intervenção, para além do corte das invasoras, é necessário efetuar uma aplicação combinada de herbicida sistémico, segundo as normas da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, por uma empresa especializada e, posteriormente, novo corte no rebentamento e nas plantas jovens. Pretende-se assim promover a regeneração das espécies autóctones e contribuir para que os valores ambientais sejam privilegiados no contexto natural.

Entretanto, a jusante do paredão da Barragem de Póvoa e Meadas decorrem várias ações de limpeza a grande escala promovidas pela EDP e Agência Portuguesa do Ambiente, que o Município de Castelo de Vide “naturalmente saúda”.