Liga regressa com “muita responsabilidade”, diz árbitro Luís Godinho

Foto: A Bola

A I Liga portuguesa de futebol vai ser reatada hoje, sob fortes restrições e sem público nos estádios, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, no primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

Um total de 72 agentes da arbitragem vão ser utilizados neste regresso do futebol aos relvados portugueses. De acordo com o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol além dos 21 árbitros C1 (categoria principal), vão participar nos jogos 38 árbitros assistentes e mais 10 árbitros C2 Elite, na função de quarto árbitro. O grupo fica completo com três especialistas VAR.

Luís Godinho, árbitro de Borba, atualmente na categoria principal, refere que “este recomeço vai implicar empenho e responsabilidade, seguindo sempre as indicações da Direção Geral da Saúde (DGS). Godinho, nesta quarta-feira dia 3, vai estar na Cidade do Futebol, no concelho de Oeiras, como videoárbitro (VAR) do jogo Portimonense – Gil Vicente que vai ter o lisboeta Hugo Miguel como árbitro.

O árbitro alentejano considera que será uma “tarefa muito exigente” esperando que “a arbitragem responda de uma forma positiva a toda esta situação que o país atravessa”.

Tanto os agentes de arbitragem, como o staff de apoio, foram submetidos ao protocolo de testes definido pela Direção-Geral da Saúde e contam com acompanhamento clínico permanente da Unidade de Saúde e Performance da Federação Portuguesa de Futebol.