João Pedro Bugio garante que “não há compra de ambulância”

“Não foi comprada ambulância nenhuma, tirando a nova que comprámos em janeiro”. A garantia foi dada à Rádio ELVAS por João Pedro Bugio (na foto), presidente da Comissão Administrativa dos Bombeiros de Elvas, a propósito do pedido de demissão apresentado por Amadeu Martins, tesoureiro da comissão (ver aqui).

Bugio afirma que “a situação financeira dos bombeiros, apesar da pandemia, está estável. Na carta de demissão do senhor Amadeu, é referido que eu andei a pedir dinheiro para pagar os salários. Isso não é verdade. O dinheiro que se pediu foi para que os bombeiros tivessem uma operacionalidade normal. Fui acusado de andar a pedir dinheiro para os bombeiros. Há uma situação: é que se nós não pedirmos dinheiro para os bombeiros, ninguém dá”.

Bugio garante que nunca fez “nada nas costas do tesoureiro” e que a única coisa que fez “foi pedir orçamentos de ambulâncias, uma vez que as que temos já se encontram gastas e é preciso ambulâncias nos bombeiros de Elvas”.

Quanto ao pedido de demissão de Amadeu Martins, João Pedro Bugio garante: “eu não tenho poderes para aceitar. Agora, fica nas mãos dele fazer o que entender”.

De recordar que as eleições da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Elvas estão marcadas para o dia 29 de junho (segunda-feira).