Estremadura espanhola entra na segunda fase de desconfinamento

A Estremadura espanhola entrou esta segunda-feira, 25 de maio, na segunda fase de desconfinamento, tendo em conta que a rede de saúde da região tem sido capaz de detetar novos focos de infeção por Covid-19 e realizar cerca de 1600 testes PCR por dia, sendo que o número de doentes hospitalizados tem vindo a diminuir substancialmente.

Com isto, a população da Estremadura passa, a partir de hoje, a ter maiores possibilidades de realizar mais atividades.

No que ao comércio diz respeito, os estremenhos podem agora comprar todo o tipo de produtos, em qualquer loja que reduza a sua capacidade de lotação a 40 por cento. Os centros comerciais (ver mais aqui) passam a estar abertos também. Nestes espaços comerciais, continua proibido o uso de parques infantis, assim como das zonas de repouso.

Hotelaria e restauração, com exceção de bares e discotecas, podem abrir e servir os clientes no seu interior, com a lotação reduzida ao máximo de 40 por cento. No caso dos restaurantes, os clientes terão de fazer marcação prévia. Nas esplanadas, as mesas terão de ser reduzidas a metade e a ocupação de cada uma será, no máximo, de dez pessoas, com distância de segurança.

Quanto a lares de idosos, as visitas estão restritas a uma pessoa por residente, uma vez por semana. Não poderá existir contacto físico e é obrigatório do uso de equipamento de proteção.

Nas bibliotecas, podem-se fazer atividades de consulta sem que se supere um terço da lotação, medida que se estende a salas de exposições, monumentos, cinemas, teatros e auditórios.

Relativamente ao desporto, os atletas que integram clubes que participam em competições não profissionais podem agora realizar treinos de forma individual. Aqueles que participam em competições profissionais podem treinar em grupos de até 14 pessoas. As instalações desportivas cobertas podem abrir, mas apenas com acordo prévio com as entidades gestoras das instalações, sem superar os 30 por cento da lotação.

Nos velórios, podem agora participar, no máximo, 25 pessoas, ao ar livre, e 15 em espaço fechado. No caso de casamentos, os espaços onde decorrem as celebrações não pode ocupar 50 por cento da sua lotação.

As escolas e colégios podem regressar às aulas presenciais, a partir de 1 de junho.