Évora arranja exterior e interior do Teatro Garcia de Resende

O arranjo urbanístico dos espaços exteriores do edifício do Teatro Garcia de Resende, em Évora, que inclui a reabilitação do parque de estacionamento, vai iniciar-se no próximo dia 25 (segunda-feira). A empresa responsável pela intervenção assegura “ter todas as condições de segurança para o desenrolar dos trabalhos”.

Todo o espaço envolvente vai receber um novo arranjo urbanístico, para, segundo o Município, “conferir ao local a dignidade adequada à zona histórico-patrimonial em que o Teatro Garcia de Resende está inserido”. O parque de estacionamento será mantido com as necessárias adaptações, assegurando-se a respetiva funcionalidade com 78 lugares para veículos automóveis, três dos quais reservados a utentes de mobilidade condicionada. De acordo com o respetivo programa de execução, a obra deverá ter a duração de 180 dias.

A par do arranjo urbanístico da envolvente, estão a decorrer no interior do teatro as obras que visam intervenções relacionadas com a segurança, funcionalidade e conforto: segurança contra incêndios, estabilidade, rede de água e esgotos, eletricidade, ventilação, etc. O projeto obriga à utilização do tipo de materiais já existentes e enquadra as novas soluções de forma a não afetar as condições originais de acústica, bem como o funcionamento da mecânica e cena. Esta fase, de caraterísticas técnicas mais sensíveis, deverá prolongar-se pelo período de 15 meses.

A reabilitação física e funcional do Teatro Garcia de Resende é possível graças “ao sucesso da candidatura apresentada pelo Município de Évora a financiamento pelo Programa Operacional Alentejo 2020, no âmbito Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano” (PEDU), e insere-se na estratégia municipal de regeneração urbana e revitalização do Centro Histórico de Évora. O valor total do investimento ronda os dois milhões de euros.